quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Planos?

As vezes me pego voltando aos meus antigos pensamentos pessimistas e apressados sobre o que fazer da vida, ou sobre o meu futuro.Futuro? Hoje eu acho meio pátetico fazer planos a longo prazo.Afinal ninguém pode prever o que vai acontecer daqui a 10 minutos, ou daqui a 1 semana...a não ser que possua poderes paranormais.
Nessa mesma época ano passado eu estava prestando meus vestibulares de artes plásticas,tinha viajado pra Curitiba e vi de pertinho os diários da Tarsila e uma exposição fantástica e colorida dos Gêmeos,estava em um grupo de teatro e estávamos prestes a apresentar,meu cabelo estava curto( quatro dedos abaixo da orelha, e foi o mais curto que eu já tinha chegado),meu peso estava normal,fazia um ano que era vegetariana,tinha mandado uma carta para um Camphill na Irlanda (que me aceitou um mês depois),e é claro, se nada desse certo eu iria com certeza aprender a lidar melhor com matemática, quimica inorgânica e física em um cursinho, pra finalmente fazer o vestibular todo sem tanto medo.
Eis que surge o elemento surpresa: uma falsa dor de estômago, um incômodo persistente que me fez tomar muito omeprazol e que terminou em uma laparoscopia um dia antes do ano terminar.Bom...pensei na hora que uma gastritezinha não iria atrapalhar nem um pouco os meus planos.Achei que depois desta laparoscopia tudo estaria resolvido, afinal acharam um pouco de pus perto do intestino, não souberam o porque, mas não devia ser nada.Ano Novo com pontos na barriga, no mínimo diferente não?Fogos de artifício, abraços, pedidos de um ano melhor, cheio de oportunidades.Talvez eu não tenha ganhado o melhor ano, mas com certeza ele foi cheio de oportunidades.
Começo de ano, tirei os pontos, mas agora a dor misteriosamente migrou da minha barriga para o meio das minhas costas, e era mil vezes mais irritante, mais aguda, uma dor que não tinha sentido antes, se é que se pode haver uma hierarquia de dores essa estava lá no topo.Tomei relaxantes musculares, e nada,remédios para as mais variadas dores, e nada, até tentei colocar gelo ou tomar sol nas costas, mas a dor não desistia.Fui umas quatro vezes no pronto socorro, e o diagnóstico foi: dor muscular...vou te um tramal e você pode ir pra casa.Voltava de lá puta da vida, porque eu sabia muito bem a diferença entre dor muscular e uma dor estranha dessas.Mas aí, surge o segundo elemento surpresa: as inguas.Duas, bem grandes, duras e estranhas na garganta...daquelas que a gente fica quando estamos com a garganta inflamada, e foi justamente o que eu pensei que era.Em uma dessas idas ao pronto socorro pra tomar tramal mostrei essas minhas inguas pro meu médico que cuida do meu estômago, e finalmente ele muda a expressão e diz: Isso não é normal, vou chamar um oncologista.Fiquei com uma cara de dúvida, apertei mais uma vez as inguas e pensei: Um onco oq? Pra que?
A partir daí a história já foi inúmeras vezes narrada aqui, conheci o Linfoma não-hodgkin, conheci a morfina,a quimioterapia, conheci a alopecia,as máscaras, os enjoos,a anemia,a dor no corpo,os corticóides, o catéter,a insônia...e todas as outras coisas que vieram junto com o câncer e que hoje me faz uma grande especialista.Depois de tudo isso vi que eu tinha que adiar todos os planos que eu tinha feito pra 2009,a viagem pra Irlanda,o cursinho,tirar a carteira de motorista ,deixar o cabelo crescer...

Não que eu tenha esquecido deles agora, com os meus 5 meses curada...mas é que as coisas tem um peso diferente agora.Certas coisas não tiveram tanta importância, como perder os cabelos...eu amei, desde raspar até começar a ver o processo de crescimento deles, e acho que nunca achei eles tão bonitos!
Já o cursinho, eu tentei voltar depois do tratamento, mas fiquei muitooo perdida...ah lógico, eu já tinha visto a matéria antes mas eu queria ter visto desde o começo, estar acompanhando.Toda vez que eu olhava na lousa e via aquelas contas me dava uma angústia...eu queria entender...queria mesmo, mas não ia conseguir em 2 meses pegar o conteúdo de 7 meses.Foi aí que decidi sair,.algumas pessoas podem não entender mas é que REcomeçar alguma coisa é difícil.Eu não tô fazendo isso por preguiça,ou por luxo de ficar em casa sem fazer nada, mas é pq eu estive por 6 meses em outro processo, em outras coisas que se eu escrevesse na lousa todas aquelas pessoas do cursinho iam ficar com a mesma cara que eu fiquei quando olheei aquelas contas absurdas.Eu prestei os vestibulares, e ficarei feliz se sair algum resultado positivo.Se não, bom...paciência.
Isso me dá tempo extra pra cuidar do jardim, e reformar alguns móveis antigos da minha avó pra colocar em uso.
A terceira coisa que me incomoda muito é o fato de ter engordado 10 kg durante o tratamento, e pensando agora engordei comendo 10 kg de papel pq eu não sentia o gosto direito.Sempre tive problemas com o meu peso...mas fazia 1 ano em que estava tudo bem.Durante o tratamento eu nem liguei muito, e sempre usava roupas confortáveis no Hospital como calças de lycra e pijamas, então nem notei essa mudança brusca de peso.Ao mesmo tempo eu vivia ansiosa,vivia em casa...queria sair, nadar, sair com os meus amigos sem ter que usar aquela máscara, então eu comia.Voltei pra academia, estou no vigilantes do peso, mas ahh! é tudo tão devagar.E minhas calças não entram, minhas camisetas não entram, e estou com muita vergonha da minha barriga pra ir na cachoeira com os meus amigos, e com esse calor!Espero que minha mãe compre uma piscina logo.

Quando a gente volta pra realidade pós tratamento é tudo tão estranho, tão novo!Parece que a gente nunca tinha conhecido o mundo antes.As coisas passam a atingir a gente de uma maneira mais forte.Hoje estou gordinha, cabelos curtos e escuros, pseudo-vegetariana (como peixe),quero prestar biologia e não mais artes plásticas e continuo sem saber muita coisa de matemática, quimica e física,tenho uma cicatriz no pescoço e um catéter perto do ombro direito...e adquiri uma carga de vida inestimável.Ano que vem sem planos, apenas aceitando o que a vida vai me enviar, vivendo um dia de cada vez.O único pedido vai ser: saúde.



Queria mandar uma bola de energia e cura para todas as pessoas, amigos e amigas que ainda estão na batalha pra alcançar uma cura.Eu sempre penso em vcs. (:

E espero que um final feliz esteja cada vez mais próximo.






terça-feira, 27 de outubro de 2009


É, fiquei um bocado sem escrever por aqui, mas é que eu nunca pensei que esse negócio de RE-começar é uma coisa que exige tanto da gente.O importante é que as questões que envolvem o pós-câncer estão quase todas organizadas.

Acho que a partir de agora vou usar essas marcas que o tratamento me deixou de um modo mais positivo.Porque tudo o que eu passei foi um grande aprendizado, por incrível que pareça.

Vida retomada, estudos, bom...quase lá pode-se dizer, peso, hmm, mais um pouco de academia e minhas calças voltam a entrar em mim, e as outras nóias sumiram assim, de repente.O melhor de tudo é que eu to amando tanto meu cabelo! (:

Assim vou levando...!


Novembro vou fazer uma nova tomografia pra ver se as coisas estão em ordem, e vão estar!



terça-feira, 22 de setembro de 2009

Oi cabelo...


E lá vai ele voltando a povoar a minha cabeça...
Não sei quanto ao cabelo dos outros mas o meu continua lisinho e fino, parecido com o de bebê.E por incrível que pareça continuo me adorando quando olho no epelho!Quem diria que iria gostar de ter um cabelo tão curto?
Agora sim posso chamar a minha vida de normal.As "noias" da minha cabeça sumiram todas do dia para a noite, acho que caiu a ficha de que a vida realmente continua! (:
Descoberta da semana: a comida finalmente tem sabor agora! Depois de 6 meses comendo papel entendo porque as coisas estão com um gostinho a mais!
beijo

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Consulta n° 3 pós-Linfoma



Hoje foi um dia muito esperado por mim: Consulta com o meu médico, pra ver se está tudo em ordem nesse corpinho.Três meses já se passaram desde o diagnóstico de cura, mas não consigo evitar de sentir um ansiedade por ouvir o médico dizer que eu continuo bem, e o friozinho no estômago ainda está lá enquando meus olhos correm rápidos pelo meu exame de sangue.Sei que estou bem, escuto isso de todos os meus amigos, mas o médico dizendo de me dá uma certeza maior, uma segurança que vai durar até o próximo exame.





Perguntei quando iria fazer a próxima tomografia, e ele disse que só em dezembro.Não sei quanto as pessoas que já passaram por essa doença, mas a insgurança é um sentimento que sempre está rondando.A conclusão de hoje foi que a doença pode nos tirar algumas coisas, ou mudar, mas sim, ela nos trás uma experiência de vida muito maior.E essa experiência é a coisa mais sua que vai existir, ninguém vai poder entender completamente o que foi passar por tudo isso.Hoje me olho no espelho e começo a me reconhecer aos poquinhos, já não estou completamente careca e máscara? Só se for pra gripe suína.

Auge da semana: Fui no Hopi-Hari na Hora do Terror, e encontrei um palhaço macabro bem fofo que me perguntou: - Esse cabelo aí é moda, piolho ou doença? e eu disse: Doença.
Ele: - Leucemia?
Eu: - Linfoma
ele: - Eu tive leucemia quando era criança.Eu te entendo, você é uma pessoa muio forte.


O mundo está cheio de pessoas fortes.





segunda-feira, 31 de agosto de 2009

20 anos de Bárbara (:


Hoje completo 20 anos! (:

Olhei para uma foto minha com 5 anos de idade, quando eu pensava que pessoas de 20 anos eram velhas...hahaha,e veja só, cá estou eu velhíssima!Mas pra falar a verdade não mudei muito, continuo com pouco cabelo e a mesma cara!

Além do mais, esse ano se torna mais especial do que os outros porque mais do que nunca marca uma nova fase na minha vida, um recomeço,sentindo medo, felicidade e tristeza de um jeito que nunca mais será o mesmo.
E taí, apesar de mais dificil, é hora de lutar com mais força ainda do que quando eu estava com a doença.O que mais quero que desejem pra mim esse ano é muita saúde!


VOCAÇÃO PARA A FELICIDADE - Carlos Drumond de Andrade


Não escreverei versos chorosos cantando tristezas infinitas, amores impossíveis, saudades dolorosas, paixões trágicas e não correspondidas.Tenho a vocação para a felicidade.Ser feliz não me traz sentimento de culpa. Não preciso da tristeza para justificar a inutilidade da vida. Não preciso morrer e ir ao céu para encontrar a felicidade.Quero-a e tenho-a neste espaço terreno do aqui e do agora.A felicidade, tal e qual, o amor, está dentro de mim, e transborda em ternuras, em melodias, em carinhos, em alegrias, em cantos e encantos.Sou feliz e não preciso me justificar.Sorrio sem ver passarinho verde. Não tenho medo de ser feliz .Faço minha estrela brilhar sem receio dos encontros, desencontros, encantos e desencantos que o amor me diz.Contrariedades? Eu as tenho! E quem não as tem na vida secular?Escassez de dinheiro? Nem é bom falar.Amores não correspondidos? Separações? Rejeições? Saudades incuráveis? Carinhos reprimidos, ternuras guardadas, sem a contra parte do outro?Eu tenho aos montões. Sou o rei das perdas necessárias ao meu crescimento.Contudo quem não soube a sombra não sabe a luz.E num livro de matemática existencial juntei todos esses problemas insolúveis, com as respostas nas últimas páginas.Mas pra que me debruçar sobre eles, procurando a solução se a própria vida me conduz a resposta final?Sem medo de ser feliz, vou por aqui e por ali... Por onde os caminhos, as trilhas, os atalhos me levarem, traçando meu rumo. Às vezes com alguma tristeza. Mas quem disse que felicidade é o contrário de tristeza?Tristeza é só uma momentânea falta de alegria!É, amigo, amanhã é sempre um novo dia, e quando a infelicidade passar por aqui, minhas malas estarão prontas para eu ir por ali.

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

O câncer pode trazer muitas coisas, como uma visão de mundo melhor, uma luta por querer viver, porém também traz consequências.O post feito pela Regynynha (reghynynha.blogspot.com) descreve exatamente o que nós sentimos após a nossa vitória.Estou repassando o texto pois ele diz exatamente o que eu estou sentindo neste momento, lembrando que os créditos por ter feito uma descrição tão boa é dela.


O enfrentamento da doença é tão torturante que a vitória acaba ganhando a maior parte da atenção. Mas, mesmo depois de vencer o câncer, a gente continua precisando de cuidados especiais, física e emocionalmente.
Vencer a doença e voltar imediatamente à ativa, no entanto, está longe de ser real. Isso acontece aos poucos , isso porque o sofrimento não vem apenas da doença em si, mas dos próprios tratamentos, normalmente marcados pelos efeitos colaterais. É visivel as sequelas emocionais e mudanças no estilo de viver da gente e da família.
A recuperação total dos efeitos da quimioterapia e radioterapia, por exemplo, leva de três a seis meses, segundo oncologistas. Já a imunidade é normalizada após cerca de um mês livre de quimioterapia ou radioterapia (desde que não haja complicações, como a neutropenia ou queda dos glóbulos brancos. Os exercícios físicos são de grande ajuda nesta fase, porque garantem disposição extra. Só precisam ser leves e feitos sob supervisão.
A ajuda psicológica também é útil no tratamento, no diagnóstico e no fim, reduzindo a depressão, a ansiedade e o que chama de transtorno de ajustamento (quando uma mudança muito violenta dificulta a interação social) .
Esse acompanhamento também dá força aos pacientes que temem, a qualquer momento, a volta da doença.
As visitas ao médicos acontecem a cada três meses no primeiro ano após o fim da doença, diminuindo para intervalos semestrais do segundo ao quinto ano. E, se estiver tudo bem, basta uma consulta anual daí em diante, segundo meu oncologista.
Tudo isso, entretanto, nem sempre basta para afastar o pânico em algumas pessoas como eu. Trata-se de um medo muito comum, que atrapalha a retomada das atividades e causa sofrimento mesmo quando já houve alta. Em geral, a gente fica muito abalado pelas perdas vividas (sociais e até no próprio corpo) e, caso tenha o emocional bem trabalhado, retorna melhor ao dia-a-dia e percebe que sempre há chance de fazer novas escolhas e recomeçar .
O segredo para ter sucesso na retomada é cultivar a paciência. A gente passa a se cuidar mais e a levar uma vida mais saudável. Muitos pacientes admitem que o câncer serviu como um marco, provocando uma reavaliação dos hábitos e dando o pontapé necessário para uma rotina física e psicológica mais equilibrada e eu concordo


(...)

sábado, 25 de julho de 2009

Dias de chuva...



  • Estou sentindo uma certa saudade do sol, da luz refletindo nas folhas e do calorzinho.Não que dias chuvosos não sejam legais,uma vez ou outra,e que precisamos as vezes de uns dias acinzentados.Afinal, assistir filmes, fazer pipoca e chocolate quente é uma delícia, mas nada como ver um céu azul.E isso quer dizer tbm que meu inicio de dieta fracassou, bom, logo vou ter a permissão do meu médico pra poder fazer exercícios.
  • Ando meio preocupada com o crescimento do meu cabelo, terminei a minha última quimio faz 1 mês, e eles estavm começando a voltar quando na semana seguinte começaram a cair todos denovo, ah!Me animaram toda pra depois cairem...!Espero que cresçam logo, não gosto de sentir frio na cabeça.Então pensamento positivo pra esses fiozinhos tomarem vergonha na cara e crescerem de uma vez! (:
  • Aos poucos eu vou voltando a fazer as velhas atividades, mas não sei, as vezes me sinto deslocada.Sei que não sou a mesma pessoa que antes, mas cada vez que eu saio, reencontro amigos,tenho uma sensação diferente.E alguém me disse uma coisa que realmente demonstra o que eu sinto, é mais ou menos assim: "Quando um raio atinge uma árvore, mesmo que ela volte a florescer a marca continuará lá..."
  • Sei que fui bem forte durante todo essa trajetória, mas sei também que mesmo assim certas coisas ainda estão por resolver dentro de mim.Isso vai se resolver com o tempo e com um pouquinho de terapia.No todo, estou bem, dormindo apenas com um remedinho fitoterápico, sem dor de cabeça ou qualquer outra coisa que incomode, só levemente com medinho dessa gripe suína que foi aparecer justamente em Botucatu, e logo quando eu paro de usar máscara, ai ai viu...
  • Um beijo!

terça-feira, 14 de julho de 2009

Inicio da minha "vida normal" começou nesse fim de semana.Ir pra São Paulo, fazer a oficina de quadrinhos e matar a saudade da minha irmã,foi um marco pra mim.A vida vai voltando aos pouquinhos, porque mesmo que as vezes eu não aceite que meu corpo e meu fôlego não é o mesmo de 6 meses atrás,eu preciso retomar.A prova de paciência continua mesmo depois do diagnóstico,mesmo que eu queira,não adianta ter pressa.
A oficina de quadrinhos foi incrível!Muitas coisas novas pra aprender e ter a noção de que eu tenho muito o que fazer ainda pra conseguir chegar lá.Não adianta querer mudar,a palavra fica soando dentro de mim, vou prestar Artes Plásticas.
Dor de cabeça melhor, insônia continua a mesma e essa semana tenho que eparinizar o catéter.Bom, de tudo isso eu posso resumir uma coisa: Estou feliz..!

um beijo


Bairro da Liberdade - São Paulo

Eu e minha irmã (:


Oficina de Quadrinhos com Fabio Moon e Gabriel Bá

São Paulo



A contadora de histórias...




sexta-feira, 10 de julho de 2009

Oficialmente curada!


Agora é oficial.Hoje de manhã tive a consulta que tanto esperei, a que eu teria que levar a minha tomografia pra ver o quanto eficiente tinha sido esses 6 meses de tratamento.O resultado? O tratamento foi 100% eficiente, não existe ,mais nenhuma forma de linfoma dentro de mim.Estou curada! :D
O post é rapido, to indo pra São Paulo, fazer uma oficina de desenho e visitar minha irmã, e volto no domingo,meu médico disse que tem que ser rápido, pq minha imunidade está nos "carcanhá".A situação cômica de tudo isso é poder assustar as pessoas no ônibus fazendo elas pensarem que eu estou com gripe suína só porque vou estar de máscara..hahaha!
beijo a todos!

domingo, 5 de julho de 2009



Amanhã vou fazer a tão esperada tomografia, ou como chamo, o meu comprovante de liberdade,a grande prova do que eu sinto é realmente verdade, que estou definitivamente curada, que esse linfoma é passado.Deus sabe como isso tem sido um dos motivos da minha insistente insônia.Por isso, pensamento positivo pra que dê tudo certo!
Semana passada fiz minha inscrição pro ENEM,apesar de não ter a minima idéia do que eu quero prestar, e me senti como se nunca tivesse feito isso antes, foi engraçado,acho que nunca valorizei tanto um ato desses.Semana que vem tenho que começar a ter um cuidado redobrado porque minha imunidade vai estar baixíssima, apesar disso,dia 11, vou pra São Paulo (ida e volta rápida e de máscara) fazer uma oficina de desenho com os gêmeos, Gabriel Bá e Fabio Moon, uma das minhas maiores fontes de inspiração. (Aqui em cima é uma das minhas tentativas de desenho)
Depois vou aguardar a chegada da minha irmã pra começar uma reforma no meu quarto, afinal se eu sou uma nova Bárbara depois desse Linfoma, acho que é bom renovar outras coisas também pra ficar com um ar de recomeço.
Me olho no espelho e não me reconheço, mas sei que essa "casca" vai também sumir com o passar dos dias.
Aos poucos vou retomando a minha vida, dando os primeiros passos dos muitos que eu ainda tenho pela frente.
° Passou uma matéria sobre remédios de alto custo na
Ana Maria Braga, principalmente em casos de câncer, vale a pena assistir:
-- e a matéria escrita:
"Todo
mundo sabe que remédio custa caro no Brasil, principalmente os medicamentos
destinados a pacientes com câncer e leucemia. Quem não tem dinheiro para
comprar, como fica? Por isso, muita gente entra na Justiça pra garantir que o
estado forneça esses remédios. Só que esse fornecimento está ameaçado. Milhares
de pessoas no país dependem de medicamentos de alto custo. Daniela Zambrowsky é
advogada da Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia. A associação ajuda de
graça quem precisa de remédios caros a brigar na justiça. O número de ações
judiciais subiu de 387 em 2005 para 2174 em 2008 - um aumento de 562%. E os
gastos com a compra desse tipo de remédio dispararam de 3,2 milhões de reais em
2005 para 48 milhões em 2008 - um crescimento de 1.500%! Na tentativa de reduzir
essas despesas, o Supremo Tribunal Federal está fazendo audiências públicas para
reavaliar os critérios de julgamento. As associações que defendem os pacientes
temem que o STF comece a negar os pedidos de medicamentos. Para falar mais sobre
o assunto, Ana Maria convidou o secretário de atenção à saúde do Ministério da
Saúde, Alberto Beltrame, e o coordenador da Saúde Pública de São Paulo, Reynaldo
Mapelli Júnior. “As ações judiciais são positivas, inclusive como forma
educativa”, disse Beltrame.
um beijo (:
" Como uma
semente,quase imperceptível é lançada à terra, supotando-lhe o peso e os
detritos, mas, se germina, a pressão e as impurezas do solo não lhe paralisam a
marcha.Atravessa o chão escuro e, embora dele retire grande parte do próprio
alimento, o seu impulso de procurar a luz de cima é dominante.Desde então, haja
sol ou chuva, faça dia ou noite, trabalha sem cessar no próprio crescimento e,
nessa ânsia de subir, frutifica para o
bem de
todos. "

quinta-feira, 2 de julho de 2009

Tratamento do Linfoma no SUS: não podemos deixar esse assunto morrer.


Até abril desse ano, quando a Ministra Dilma Rouseff foi diagnosticada portadora de Linfoma, um tipo de câncer muito mais comum do que se imagina, as pessoas sabiam pouco ou quase nada sobre o assunto.Uma pesquisa do DataFolha, realizada em 2008, revela que 66% dosbrasileiros nunca sequer ouviu falar nisso, e dados obtidos pela Abrale só confirmam as estatísticas: de 895 pacientes em tratamento, 87% não faziama menor idéia do que era o Linfoma antes de contrairem a doença.Apesar do burburinho que se formou em volta do assunto, provocado pelodiagnóstico da Ministra (e, atualmente, da autora da TV Globo, GlóriaPerez), pouca gente faz idéia, por exemplo, que o Linfoma mata mais que 3mil pessoas por ano, o que corresponde a uma média de 8 pessoas por dia.Outra informação curiosa, que só quem sofre com a doença sabe, é que o SUSnão possui tratamento adequado para o Linfoma e que a lista demedicamentos para esse tipo de câncer não é atualizada há mais de 10 anospelo gorverno. Além disso, muitos médicos da rede pública desconhecem como diagnosticar e tratar os pacientes, o que diminui substancialmente aschances de descobrir a doença a tempo de curá-la.Em poucas palavras, quem não tem dinheiro para arcar com um tratamento emhospital particular como, felizmente, está fazendo a Ministra Dilma, acabapor não ter acesso aos medicamentos mais modernos - como o MabThera - que,combinados com a quimioterapia, garantem índices muito maiores derecuperação.Quando diagnosticado a tempo e tratado com os medicamentos certos, ospacientes com Linfoma tem 95% de chance de cura.A esperança é que, quem sabe agora, o governo comece a olhar para esseassunto com outros olhos e recupere os 10 anos de atraso no tratamento dadoença.COMO CADA UM DE NÓS PODE AJUDARA única forma de ajudar quem não tem como bancar um tratamento particulara se curar do Linfoma, é divulgando o assunto e ajudando a mobilizar apopulação para que ela exija que o tratamento adequado esteja disponívelpara toda a população.A problema é que o assunto, de um mês para cá, começou a cair noesquecimento. E para que haja uma resposta do governo, precisamosmobilizar a opinião pública.

Fonte: Abrale

segunda-feira, 29 de junho de 2009


Hoje faz alguns dias da minha alta do Hospital, do meu último ciclo.Esses dias tenho sentido pela última vez os terríveis efeitos colaterais que me acompanharam por 6 meses.Mas a sensação de que é a última vez, me dá uma felicidade interminável.As últimas dores de cabeça, os últimos enjôos, os últimos xixis "cor de fanta",a pele seca, o inchaço, a careca...(meu cabelo tá nascendo, tão bonitinho, não sei se vai cair ou não)
Hoje espero mais ansiosa do que nunca que chegue logo o dia da minha Tomografia.E espero mais ainda que ela me traga a melhor notícia do mundo: Você está curada! Não existe nenhuma forma de linfoma em você! Pode ir, pode viver.

Durante o tratamento minha irmã querida fez pra mim 1.000 tsurus (foto) para que eles recuperassem a minha saúde, e foi um dos atos mais lindos que alguém pode fazer por mim.Então hoje, eu mando esses tsurus que me deram tanta esperança na luta contra esse linfoma para todos aqueles que ainda estão nesta luta, que ainda esperam pela última gota de quimioterapia,e também para aqueles que terminaram, pra que vocês possam recomeçar, renascer, e reflorecer.Queria também dizer que as pessoas que compartilharam essa luta com todo mundo, pelo blog, por sites, por msn, me ajudaram muito a ter força pra enfrentar isso.Obrigada a todos vocês!
Que cada pássaro destes leve paciência para enfrentar essa luta diária, e que vocês sempre tenham muita esperança dentro de si mesmos.Acreditem.Vocês já são pessoas curadas a partir do momento que passaram a lutar pela vida.

Simbologia do TSURU
A ave Tsuru (tradução - grou ou cegonha), simboliza saúde, fortuna, boa sorte e felicidade (além de ser considerada como ave-símbolo do Origami).
A sua forma básica serve de base para outras figuras de papel, desde animais até plantas. Antigamente costumava-se pendurar estas aves de papel, no teto, para distrair as crianças, especialmente os bebês. Eram oferecidas também nos templos e altares, juntamente com as orações, para pedir proteção. Acredita-se que originalmente elas tinham apenas a função decorativa, e só mais tarde foram associadas às orações.
Atualmente, nas festas de Ano Novo, casamento, nascimento e em comemorações festivas em geral, a figura do grou "tsuru" está presente nos enfeites ou nas embalagens de presentes.
Quando uma pessoa se encontra hospitalizada, oferece-se mil origami de grou para que ela se restabeleça o quanto antes. Ao dobrar cada figura, a pessoa deposita nela toda a fé e esperança na recuperação do doente.
No Japão, todos os anos - no dia 6 de agosto - são depositados inúmeros conjuntos de mil tsurus ( vindos de todas as partes do Japão e do mundo) nos mausoléus e monumentos a Paz feitos em homenagem aos que morreram na tragédia atômica de Hiroshiima, com a intenção de que isso jamais venha a se repetir.
Para a confecção destas mil aves é preciso união, esforço e fé de muitas pessoas formando-se assim uma corrente de pensamento positivo, estes conjutos de tsurus, são feitos por escolas, associações, entidades, enfim, por um grupo de pessoas que se uniram para lutar por uma causa nobre a PAZ !

sexta-feira, 26 de junho de 2009

Acabou! =D



" Um mês.
Um mês é um bom tempo.
Um mês é o tempo que leva a lua para minguar,ser nova,crescer e se encher outra vez.É o tempo que se dá de férias,normalmente.É o quanto a criança espera pela mesada.É quanto demora um salário.É um atraso imperdoável.É um cacho de trinta dias, cheios ou vazios, comidos um a um por seus donos."

Juntos, todos os dias naquele hospital deram um mês.Pra repensar, refletir e renascer.

Me sinto imensamente grata por ter passado por essa experiência de vida.E apesar de não me reconhecer quando olho no espelho,13 kilos mais gorda,pálida e careca, me vem uma ponta de felicidade interminável dentro do meu coração dizendo: Caramba!Acabou...!Você venceu!E essa aí no espelho é apenas um rascunho, como dizia a Renata (a Impermeável).Obrigada por todos que participaram desse meu caminhar, e que ficaram do meu lado sempre que eu precisei.Obrigada por Deus ter me colocado uma equipe maravilhosa de profissionais, que fizeram seu máximo para que eu me sentisse mais em casa.
Agora é continuar minha vida,mais forte do que nunca, com uma visão de mundo que só quem passou por isso pode entender.
Agora é recomeçar, mais viva do que nunca.

terça-feira, 23 de junho de 2009

2° dia de 5.



" Do que preciso para escrever um poema
Pra que precisar de uma flor?


Alguns dias passam depressa.
Outros não.
O que se faz quando um dia, que é só um dia, se arrasta feito manteiga?
Feita a manteiga a gente come.Os dias também.
Isso é normal.Tem dias que a gente tá mais fundo.Que a paixão sobe e a gente se afoga, dá pra reparar olhando nos olhos. E aí? Nada. A gente nada. A gente aprende a nadar.

Dois dias, três, quatro dias nadando.
Quarenta dias nadando."

(Feito por alguém que mora no meu coração e cabe dentro de um potinho que eu sempre olho na minha prateleira.Obrigada, mesmo.)

sexta-feira, 19 de junho de 2009

Última Quimio!

Segunda-feira começa minha última maratona de quimioterapia!Graças a Deus esses 6 meses foram de um progresso divino na eliminação deste que não me pertencia, o Linfoma.Essa semana chorei o qe tinh que chorar, eliminei todos os meus medos, agora é enfrentar essa última batalha e seguir em frente de cabeça erguida, muito mais forte do que antes.
Mandem energias boas,

(:

domingo, 14 de junho de 2009

Mais uma semana de espera...


Esses últimos dias foram muito bons, pude ver amigos que não via a muito tempo,ouvir música e tirar um pouco o pó que estava em mim depois de ficar tanto tempo enfurnada na toca, tendo umas crisezinhas de choro.Agradeço muito por todos eles, meus amigos que ficaram do meu lado nesses 6 compridos meses.Terem me feito rir, terem me feito sentir um pessoa normal e não a garota que tinha câncer.Esses dois dias me deram a força que eu estava precisando pra conseguir caminhar esses últimos passos.É claro, além de Deus.

Não pude ter a certeza do médico de que iria mesmo fazer o último ciclo na segunda-feira (15 de junho)porque meus exames indicavam que nem tudo no meu sangue estava em ordem a ponto de poder fazer cinco dias de quimioterapia.Vou amanhã fazer exame de sangue e se tudo der certo, amanhã a tarde já sou internada para a mais esperada quimioterapia da minha vida: a última.

Mandem energias positivas pra que tudo dê certo e que meu sangue esteja bom? (:

Resultado do exame: vou ter que esperar mais uma semana pra ver se meu sangue melhora, fiquei decepcionada.

"When I find myself in time of trouble Mother Mary comes to me Speaking words of wisdom, let it be...
And in my hours of darkness She's standing right in front of me
Speaking words of wisdom, let it be...
Let it be, let it be, let it be, let it be Whisper words of wisdom, let it be... "
(Let it Be - The Beatles)

quarta-feira, 3 de junho de 2009

Contagem regressiva...

Os dias estão cada vez mais próximos, surge um friozinho na barriga,uma ansiedade descontrolada que me dá noites de insônia.

Meu médico diz: _Tomou todos os dias de granulokine certinho.Vou te falar esperei muito pra poder te dizer isso: É o seu último ciclo e seus exames estão ótimos.Só tem que se agasalhar bem e me encontrar daqui 15 dias!

_Eu também, esperei muito por isso!Mas Doutor,não consigo dormir,nem mesmo com o remédio, estou comendo horrores...(disse isso com lágrimas nos olhos)

_É normal, vc está ansiosa pelo fim do tratamento, vou te receitar um ansiolítico e vai ficar tudo bem, e sobre comer muito, vc está tomando corticóides estão pode dar um descontinho aí.


Era isso, ansiedade, estou dormindo melhor ,estou mais disposta e com um sentimento novo: medo.Medo de tudo voltar, medo de retomar meus estudos,medo de muitos medos que eu ainda não identifiquei ainda.Talvez até dê o nome disso de insegurança.Mas eu sei que está tudo bem, e que vai ficar tudo bem.É o fim de desse luta contra algo que nunca me pertenceu.Finalmente me sinto uma vencedora.Consigo ver meus sonhos e planos retomados, com um olhar diferente, com uma determinação diferente,comigo mesma diferente.O que as pessoas precisam entende é que esse é um caminho meu, que eu preciso trilhar sozinha.Ter companhia é bom, mas nesses ultimos tempos tenho evitado o mundo pra poder refletir nesses meus ultimos passos.


Outro dia saí da minha toca, em que passo a maioria dos meus dias infurnada pra ver um Stand-up comedy com o Oscar Filho do CQC, e pedi pra ele beijar a minha careca, hahaha.Além do próprio show, essa foto tbm ficou engraçada., valeu a pena.



Bom é isso, contagem regressiva gente!Hora de colocar uma toquinha pra proteger a careca do frio e bora receber a última e matadora carga de quimioterapia!
ufa.


segunda-feira, 25 de maio de 2009

O depois.
Pois é, hoje me peguei pensando nessa coisa toda de antes e depois sabe?
E que parando pra pensar nisso eu notei que a minha vida passou a ter uma divisória não-imaginária.Pois é, aquela coisa toda de A.c. (antes do câncer) e D.c. (depois do câncer).Hoje eu notei nas grandes mudanças que essa linhazinha não-imaginária trouxe na minha vida em alguns meses.
Comecei a fazer perguntas do tipo: Quem eu era antes? Quais eram as minhas prioridades? Meus desejos?Como eu levava a vida?E agora?E depois?Será que alguém consegue saber a importância que isso tudo teve na minha vida?Que foi bom?
Aí me veio umas respostas, de que somente eu vou saber responder algumas dessas perguntas.Que somente eu sei que a Bárbara de uns meses atrás é outra diferente desta.E que eu vejo como eu precisava dessa mudança.E de todas as mudanças significativas a que mais parece aparente é a paciência, o esperar.Deus sabe o quanto eu tinha pressa, pressa de acontecer, de ter, de fazer.E como o câncer me fez conhecer o depois,e o mais tarde.É entender que todas as situações, sejam elas boas ou ruins tem sim um ladinho bom.Ninguém garante que é fácil, mas as provas estão aí justamente pra nos mudar,nos fazer repensar e nos tornar um pouquinho melhores do que já somos.As vezes uma situação aparece porque você precisa de um chacoalhão!
Não foi fácil o caminho até aqui, e as vezes chorando pensava que o fim de tudo estava muito longe, mas digo que valeu a pena,cada efeito colateral, cada gota de quimioterapia que entrou em mim.Agora eu vejo, há apenas um quimioterapia que foi uma experiência única na minha vida.Quase vencida.Quase vitoriosa.Uma história com final feliz, sem dor, sem tristeza.

sábado, 16 de maio de 2009

Penúltima! (:


Leucócitos multiplicados e prontos para receber mais uma dose de quimioterapia.Vou te falar, fiquei bem nervosa quanto a eles subirem ou não, mas nada como otimismo e muito suco de laranja com couve para fazê-los dobrarem.Com a demora a mais pra chegar no próximo ciclo nesses últimos dias começo a sentir uma pequena penugem em cima da minha careca, ou seja alguns fiozinhos lutando bravamente pra poderem permanecer lá,coitados, vão cair denovo logo logo,mas tudo bem, valeu a tentativa.

Minha ansiedade tem me deixado mais nervosa e inquieta nesses últimos dias.Minha insônia anda pior,minha fome maior,muita impaciência com as coisas e com as pessoas.É eu sei, é nessa reta final que eu tenho que ter ainda mais paciência, o pior já foi...

Finalmente cheguei até a penúltima quimioterapia, como é bom poder dizer isso!E essa é a última ''piorzinha'', a que os efeitos colaterais são mais chatos.E aí, só mais uma e vou poder sentir denovo a liberdade!Vou poder ir na cachoeira, vou poder ir pro cursinho, vou parar de inchar e engordar por causa dos corticóides.Vou poder ter a vida que eu tinha antes, só que agora tudo mais colorido,sem pança e com cabelo.

Fato engraçado: sentir frio na careca é uma coisa no mínimo diferente.É ganhar mais um monte de pele, e sentir calor, frio, molhado em um lugar que eu nunca pensaria que iria sentir.

Esse multirão de sensações tem sempre me testado durante todos esses meses.As vezes me acho bonita, as vezes me acho gorda e sem atrativo nenhum, as vezes fico incontrolavelmente feliz,e incosolavelmente triste.Passar por tudo isso desde o começo me fez passar por sensações ao extremo, a perguntas que eu nunca tinha feito a mim mesma,a calcular o valor das coisas que eu tinha e fazia antes, e a chegar a conclusão de que tudo o que eu achava normal passou a ser essencial.E finalmente me convencer de que nem tudo é pra agora, tive que conhecer o depois.

Foi incrível chegar até aqui, ver meu corpo reagir a cada medicação.Desde a primeira, tudo tão novo pra mim,tudo tão mais intenso pro meu corpo ainda desavisado.A falta de ar, a mucosite,o enjôo forte,o cansaço, as dores no corpo, e meu desespero por não saber o que fazer com tudo isso, chorando pra que acabasse logo.Hoje meu corpo ainda está aqui, forte, e desta vez ele sabe o que está por vir, está sabendo lidar com cada gota que entra pelas minhas veias.Minha fragilidade diante do mundo ainda está aqui, mas bem menor do que era antes.Ainda não acabou,ainda faltam os últimos passos.

(:

sábado, 9 de maio de 2009

Uma certa decepção...

As vezes as coisas não saem como a gente quer, ou como deveriam ser.Hoje é sábado e eu deveria estar neste momento acabando meu penúltimo ciclo.Mas não foi isso que aconteceu.Fiz meus exames de sangue,tomei os 5 dias de injeções de Granulokine como deveria,usei máscara,me alimentei bem, e mesmo assim meu exame me deixa desapontada: 2.000 leucócitos apenas! (Taxa normal mínima: 5.000)



Caramba, graças aos meus leucócitos preguiçosos não tenho data certa para o tão esperado penúltimo ciclo.Quarta-feira vou fazer exame de sangue de novo, quem sabe desta vez não tenho sorte?
É difícil ter que aceitar certas coisas que fogem do nosso controle.Enfim, fiquei bem brava com o meu corpo, mas já fiz as pazes com ele.Vou dar o tempo que ele precisar para se recuperar.



  • Outro dia eu estava mudando de canal e parei na Redetv pra ver o Redetvnews quando vi uma série que está passando todo dia lá chamada Câncer Caminhos da Cura achei bem legal.A série mostra casos de algumas pessoas,como elas lidam com a doença,doação de medula e novos tipos de tratamento.Quem quiser ver passa de Segunda a Sábado ás 21:10!
Minha mãe me disse ontem que Malhação também está mostrando um garoto com leucemia.É, parece que o câncer está no foco da mídia, isso é bom, isso quer dizer que mais gente está tendo conhecimento e informação sobre a doença.

Mudando de assunto,estou lendo dois livros muito bons:
  1. Volta ao mundo em 52 Histórias: ele traz 52 histórias de vários paises do mundo, com ilustrações bem bonitinhas.

  2. Eu sou o mensageiro de Markus Zusak: Mesmo autor de A menina que roubava livros.

Se alguém tiver alguma sugestão de livro por favor me fale! (:

Amanhã é dia das mães, então eu queria dizer que minha mãe tem sido meu maior apoio desde o início deste tratamento.Tenho que agradecer por ela sempre estar do meu lado, tentando amenizar os efeitos colaterais, me chamando de porco espinho por causa dos fiapinhos de cabelo que estão nascendo,por dormir numa cama de hospital por 5 dias sem ao menos reclamar,por sempre fazer a comida que eu quero,por sempre estar ali pronta pra dar todo o carinho do mundo sempre que eu precisasse mesmo quando meu humor não era dos melhores.Obrigada por estar passando isso junto comigo mãe, de mãos dadas.Você merece um ano todo cheio de dias das mães.Te amo muito! ♥

Bom, é isso.Vou me distraindo enquanto o fim desse tratamento não acaba.

Um beijo a todos!


terça-feira, 28 de abril de 2009

Muitas noticias boas (:







Gentedocéu!
Nesses último dias fui bombardeada de notícias boas e novidades inacreditáveis.
A primeira notícia é de que eu não vou ter que fazer aquele exame doloroso do começo do tratamento e apenas uma tomografia pra ter 100% certeza de que eu não tenho mais nenhum pedacinho de linfoma em mim.

Segunda novidade inacreditável: Pela primeira vez na minha vida ganhei uma proomoção!Participei da promoção Rexona Momentos Emocionantes 2009 e ganhei na categoria drama com a minha história de Linfoma.Quem quiser ver tem aqui o site: http://www.rexona.com.br/momentosemocionantes/site/
Mas é claro que o divertido de tudo isso foram os prêmios: Dois dias em São Paulo com tudo pago pra você e um acompanhante,ensaio fotográfico com figurino e tudo mais,passeio de limosine,jantar no fasano,spa,e compras!
Está ai as fotos pra quem quiser ver!Foi no mínimo divertido e inusitado me sentir uma modelo profissional por um dia.Assim que eu receber as fotos coloco tudo aqui no site.Tirei várias carecas, fazendo caras e bocas de modelo, e usando um vestido longo incrível.

Tudo foi lindo, inacreditável e eu jamais vou esquecer.Desde as pessoas da produção, todos um fofos, até acada minuto lá foi um sonho.

Levei minha mãe comigo e resolvi que esse seria o meu presente de dia das mães.Afinal, ela está o tempo todo do meu lado nesse tratamento, cuidando de mim 24 horas por dia,então é mais do que merecido ela ter desfrutado de tudo isso comigo.

Foi tudo com um luxo só!Me senti como se fosse uma princesa, toda linda!Nem preciso dizer que isso tudo me trouxe uma felicidade enorme.

O tratamento está quase acabando e esse prêmio foi como se fosse um presente pra continuar ainda mais linda e forte nesse finalzinho.

Deus foi um querido!Me presentear com uma coisa dessas?Algo que eu nunca imaginaria ter, principalmente agora, no meio desse tratamento.Obrigada, obrigada mesmo!

E lá, quado ligo a tv, a ministra Dilma, dando entrevista ao vivo: Linfoma Não-hodgkin!Nada melhor do que um linfoma famoso pra que todo mundo comece a conhecer melhor e ter consciência de como é tratado.

Só notícias boas!Espero continuar assim!

Um beijo a todos!



































quarta-feira, 22 de abril de 2009

Reciclar, renovar!


O post de hoje é uma pequena dica.Acordei hoje com vontade de limpar as coisas, e no fim foi muito bom porque saí mais leve e de quarto limpo.
Bom gente, hoje também é Dia da Terra, nosso lar que tanto nos abriga apesar da gente muitas vezes não ter nenhuma consideração por ele.
Então vai a dica: as vezes a gente tem o guarda-roupa abarrotado de coisas que a gente nem usa,solução:então porque vc não doa? não passa pra alguém que precisa? não dá pra alguma amiga? não dá um fim melhor do que ficar ocupando espaço?E veja só tá chegando o frio, um monte de campanha do agasalho e um monte de instituições cheias de pessoas que precisam e muito.Isso vale pra livros,brinquedos, objetos em desuso.Taí a dica pra quem quiser!Não custa a gente fazer desse mundo um pouco melhor não acha?
muitos beijos!
(:

terça-feira, 14 de abril de 2009

Últimos dias no mínimo agitados.
Minha irmã veio me visitar, e isso significa presentes e muitos trabalhos manuais.Acho que esses dias que precedem o meu 4° ciclo foram mais que maravilhosos, e com certeza vão me deixar bem mais tranquila para aguentar os cinco dias de cárcere.


Primeiro fizemos um monte de chocolates e trufas nas mais variadas formas e com um recheio mais gostoso que o outro.Aproveitei pra fazer alguns ovos a parte para presentear algumas pessoas especiais, entre elas as duas enfermeiras atenciosas que me tratam tão bem e é claro meu médico que sempre tenta fazer esse tratamento ser o mais confortável possível.

Depoiscomeçamos a sessão de trabalhos manuais, almofadas,filtro dos sonhos,tricô, crochê, aplicações em roupas entre outras coisas.Cada coisa uma mais linda que a outra.Resolvemos reviver os trabalhos tão caprichosos que minha avó fazia, e fazia muito bem.Acordamos a máquina de custura,mechemos nos paninhos dela,nas colchas e nos retalhos que ela guardava.E tenho certeza de que ela estaria muito orgulhosa vendo eu, minha irmã e minha mãe fazendo as coisinhas que ela tanto gostava de fazer.E assim íamos passando o tempo (e como passou rápido), em meio a linhas e risadas.
É claro que ocorrem coisas que a gente não planeja.Há algum tempo a gente tinha conseguido uma mulher que cuidasse do meu avô em tempo integral.Estava tudo indo bem, ela morava com ele na casinha dos fundos, dava banho,comida,trocava a fralda e fazia tudo o que era necessário.Era uma situação boa, porque sempre íamos visitá-lo, levar alguns mimos e ver se ele estava bem.Infelizmente meu avô não é uma das pessoas mais fáceis de se conviver, ele não consegue andar muito bem, as vezes teima em comer, acorda no meio da noite, grita e esquece das pessoas.Infelizmente ela disse que não estava dando conta de cuidar dele.

Tivemos então que tomar uma decisão muito difícil, colocar ele em uma casa de repouso.Apesar de tentarmos manter ele pertinho da gente chegou em um ponto que não dava mais.As vezes não conseguíamos erguê-lo do chão,as vezes ele não escutava, as vezes teimava em comer,e por mais que a gente tivesse paciência escutar a mesma frase vinte vezes tirava a gente do sério.
Ontem levamos ele lá, deixamos ele bem cuidado com três enfermeiros e dois senhores companheiros de quarto.A cena de deixar meu avô lá fez com que minha irmã e irmão não segurassem as lágrimas.Mas estamos tranquilos, ele está bem, está seguro.



Passei bem esse último ciclo, os efeitos colaterais não foram tão cruéis, e até a mucosite malvada nem apareceu.
Ontem fiz também a minha consulta pré-internação.Meus exames estão bons, porém desta vez vou ter uma novidade: uma transfusão.Pois é,minha anemia desta vez ficou um pouquinho mais forte, o que explica minhas recentes dores de cabeça.Tudo bem, até acho que estava na hora, aguentei as pontas muito bem até agora.Meu médico ainda me deu outra notícia melhor ainda, ele disse que eu não vou ter que fazer radioterapia.Agora é só respirar bem fundo e dizer: Atepenúltima!
Nem acredito, é uma delícia poder ver o finalmente o finalzinho ainda mais perto.
E olhar pra trás e ver que eu estou com uma bagagem de conhecimento enorme.Agora vejo a quantidade de coisas boas que esse diagnóstico me trouxe.

Outro dia estava comentando com a minha irmã o quanto eu estava me achando bonita nesses ultimos tempos.Seria possível?Ela disse que quando ela trabalhava no hospital do câncer ela sempre olhava as pessoas antes e depois de terem recebido o diagnóstico, e ela percebia que existia uma luz, um brilho que aparecida em cada rosto.E sabe de uma coisa? Eu acredito piamente nisso!
Acho que por acreditarem,por lutarem pela vida, cada célula do corpo produz um brilho próprio


É isso, bora lutar contra o invasor mais uma vez!
BANG BANG.



beijo a todos!

segunda-feira, 13 de abril de 2009

quarta-feira, 8 de abril de 2009

Dia do Combate ao Câncer

08 de abril é Dia Mundial de Combate ao Câncer.

É um dia para concientizar todas as pessoas desta grande batalha que é contra o câncer.Sim, é uma batalha, em que passamos a lutar pela vida,controlando cada pedacinho das nossas células,com o único objetivo de expulsar esse invasor chamado câncer.

Mais do que tudo hoje é dia de concientização tanto das pessoas que já vivem nessa rotina, quanto as pessoas que não vivem em contato direto com o câncer.Essas últimas podem ajudar de alguma forma, sendo volutário,doando medula,participando da ativamente da vida dessas pessoas.E é claro, para o grupo que desconhece o câncer, a palavra é: Prevenção.

Lembre-se que o câncer não escolhe idade,crença,cor,gordo ou magro.Não adianta fechar os olhos,qualquer pessoa pode ter a vida mudada.Por isso vá ao médico!Faça exames preventivos, e tenha uma vida saudável.Se informe sobre as formas de câncer, como ele aparece e os sintomas.Se envolva de alguma forma!

quarta-feira, 1 de abril de 2009

Caramba, quanto tempo que eu não escrevo por aqui.Tudo bem, eu tenho evitado pq realmente não andava inspirada para compartilhar nada por aqui devido aqueles dias ruinzinhos de efeitos colaterais, em que eu acho que tudo é um pessimismo.Mas vamos falar de coisas boas.

Completei o 3° ciclo com louvor!Somados, fiquei 15 dias internada.E agora já consigo avistar lá adiante o 4° vindo e depois indo.Que maravilha, quantas vezes em meio a um milhão de sensações linfomáticas eu pensei que o fim de tudo estava tão longe, e agora, na metade do caminho vejo que o caminho vai ser curto.Lógico que não ser fácil,digo relmente que não é, mas o fim dele está ali, se aproximando aos pouquinhos.E o melhor de tudo, é que eu estou aqui, na metade do caminho, firme e forte e pronta pra mais meio caminho pra percorrer.Já sinto que os intrusos não estão mais em mim, e que o resto do tratamento é só uma certeza de que eles não vão voltar.E como diz a Maria Fernanda (umatalhistoria.blogspot.com) somos vencedores!Passamos a ser vencedores a partir do momento que começamos a lutar.Eu tenho certeza de que vai valer muito a pena quando tudo isso terminar.

A estadia lá no hospital desta vez foi melhor.Peguei um quarto beginho claro e não um azul orkut torurante,era bem maior que o outro,tinha uma banheira e uma sacadinha, coisa que o outro quarto não tinha, oq me obrigava a andar pelo corredor com o suporte de soro.Mesmo assim no terceiro dia tive minha crisezinha básica de sempre.Acho que aquela sacadinha com vista pro mundo me dava ainda mais vontade de sair de lá.

O dia em que os efeitos colaterais me pegam foi mais forte desta vez, não sei pq, mas não consegui nem levantar o dia todo, e o estômago ficou mais ruim que o normal.O bom sinal é que meus dedos não estão dormentes e a mucosite nunca mais apareceu.As vezes parece que quando a gente está prestes a desistir é quando a gente mais que resistir;Agora que já passaram os sintomas, amanhã vou na nutricionista, cuidar do meu ganho de peso e depois tomar a primeira das cinco doses de granulokine.

Meu amigo Rairi me emprestou uma peruca, curtinha,um pouco mais clara que meu cabelo, pra ver se eu me adaptava a usar uma.E sabe de uma coisa? Sinto muito, mas eu sou muito mais eu careca.Não gostei de usar peruca nem um pouquinho.Ela é quente, incomoda,pinica e bom, não é meu cabelo! (:
Ter câncer é tbm ter humor, e não, não é humor negro.As coisas que nos seguram as vezes são o nosso senso de humor para ver toda a situação.E pq não ver com humor?Pq sempre temos que abaixar a cabeça ou ficar temerosos quando ouvimos que alguém tem câncer?Tudo, exatamente tudo tem um lado lindo.E quem passa por isso pode ver muito melhor isso.

Páscoa chegando, e meu estômago se recusa a comer chocolate.Vou dar uma conversadinha com ele, poxa, chocolate é tão bom, não sei qual a implicância.Além do mais minha irmã vem e a gente vai fazer ovos,coelhinhos,cenourinhas e trufas caseiras.Além de é claro os outros trabalhos manuais que a gente sempre faz quando ela vem.Quem sabe depois das cinco doses de granulokine não vou finalmente a São Paulo?Sem pressa...


Esse senhor aqui do lado é meu avô, e a careca ali (viu, já fui careca) sou eu, com o sol na cara.Meu vô é uma pessoa muito dificil de se conviver.Hoje em dia mais ainda devido a uma insanidade que ele adquiriu durante a maior idade e é claro somando isso a um gênio teimoso e italiano.Mas hoje, eu tive uma conversa muito boa com ele, e fazia um bom tempo que não me sentia como uma neta sabe?E aposto que ele tbm como vô.

É isso...sem mais.Hora de aproveitar o tempo antes de voltar a ficar trancafiada.
Beijos a todos, fiquem bem.

terça-feira, 31 de março de 2009

Lá se foi mais um ciclo, e já consigo ver o 4° ali adiante.No meu 1° ciclo a metade parecia uma coisa muito muito distante,mas aqui estou esperando a caminhada por mais meio caminho.

Falando assim dá até a impressão de que foi pouco, mas acho que foi um caminho, ainda interminado, muito longo,difícil.Ao todo foram 3 ciclos,15 dias somados internada,

segunda-feira, 30 de março de 2009

Sim, acabou-se tudo.

Os dias de internação se foram.

Olha lá, eu indo em direção ao 4° ciclo já, que maravilha.Estou feliz com a velocidade que as coisas andam indo...logo logo isso tudo acaba.

segunda-feira, 23 de março de 2009



Essa semana eu resolvi fazer o papel de pessoa sem linfoma e me arrisquei um pouco,ou seja fiz coisas que eu não devia fazer.Fui no cursinho e fiquei no meio de pessoas infectantes (de máscara claro).Foi divertido é claro,ver algumas aulas,rever amigos...mas aquela máscara não me deixava esquecer de jeito nenhum que aquilo era como nos tempos pré-linfoma.E aí fui tomada de um medo.Medo de não conseguir retomar os planos que eu tinha, principalmente em relação aos estudos.Mas foi rápido...eu entendi,paciência.

É, de uns tempos pra cá tem sido uma montanha russa de emoções a flor da pele...raiva,cansaço,felicidade...tudo as vezes ao mesmo tempo!Com o coração parecendo um pedaço de manteiga.
Até me veio a cabeça o dia que recebi o diagnóstico, o alívio que eu senti e oq me veio a cabeça: Finalmente não vou sentir mais dor.Sim, é um alívio saber que acharam alguma coisa,mesmo sendo um linfoma, depois de ficar internada três vezes ouvindo:
_Não, você não tem nada..deve ser uma dor muscular.
ou
_Você não tem nada...seus exames estão limpos.
_Mas doutor, eu sinto dor...bem aqui no meio das costas!Como não é nada?

--------------------------------------------------------------------------------


Hoje eu quis ficar o máximo que eu pude no meu quarto,andei pela casa,cochilei na minha cama querida.Amanhã começa denovo mais um ataque contra o invasor,mais cinco dias de bombardeamento químico.Indo já para o 3° ciclo, e também a metade do tratamento.Olhando por esse lado nem tô achando tão ruim desta internação chegar logo,porque assim ela acaba logo (já sei,mais uma vez tenho que ser paciente).Só espero que desta vez eu não fique no quarto azul torturante, e que não tentem me dar purê de batata.Só de pensar no cheiro da comida misturado com o do hospital já me arrepia!Serão cinco dias a base de danoninho,bolacha,água e torradas.


E mais uma consulta e muitas boas notícias: 4.000 leucócitos (taxa normal: 5.000),sendo que desde que eu tive a febre abaixaram apenas 100.Isso quer dizer que o Granulokine fez seu papel direitinho e não deixou minhas defesas abaixarem muito,oba!Ê sanguinho bão... (:

Da outra vez, sem o Granulokine fiquei com 1.000 e poucos leucócitos!Então agora toda vez vou tomá-lo só pra garantir.


Amanhã bem cedo é meu 1° dia do 3° ciclo e como sempre faço no 1° dia vou fazer a quimioterapia normal e também a intratecal.Os médicos utilizam o método intratecal como forma de prevenção para alguns tipos de leucemia e linfoma que tem a tendência de se difundir para o sistema nervoso central.O método consiste em injetar a droga quimioterápica direto no líquido Céfalo Raquidiano, para destruir qualquer célula doente.A quimioterapia de amanhã inclui aqueles remedinhos que deixam as pontas dos dedos dormentes, eu não gosto deles.

A cicatriz do meu catéter ao contrário da cicatriz do pescoço nem aparece, parece um risquinho.O catéter, meu amigo e das minhas veias.Meu companheiro nos próximos cinco anos.Só que vou usá-lo em um tempo muitíssimo menor que esse prazo.
Ir pra São Paulo ficou pra outra vez, já que está tudo embaixo d´água por lá.Mas pressa pra quê?

Gentedocéu..!Quanta gente mandando mensagens lindas!E até de pessoas que eu nunca vi na vida...mas que estão passando pela mesma situação que eu.Obrigada mesmo por fazer eu me sentir menos sozinha nisso tudo.

E lá vamos nós sobreviver a mais um ciclo!
um beijo a todos.

(:

sábado, 21 de março de 2009

Doe Medula Óssea! (:

° Desligue a música e se informe um pouco sobre Doação de Medula Óssea.

sábado, 14 de março de 2009


Estou muitíssimo feliz (:

Não sei, mas desde de eu tive esse diagnóstico passei a ficar feliz com coisas que podem muitas vezes, vistas de outra perspectiva, simples, pequenas e até insignificantes.Por exemplo levantar sem ficar ofegante, andar sem sentir o coração na boca,não estar enjoado,o resultado de um exame de sangue, não ter febre,torcer pra não encontrar ninguém gripado,torcer mais ainda para que achem uma veia,medo de aglomerações e lugares fechados.

Hoje eu acordei sentindo um friozinho, então resolvi medir minha febre: 37.8.
Caramba,eu nunca torci tanto pra que os números diminuissem!

Rezei, implorei pra Deus pra que daqui 5 minutos que eu medisse denovo desse qualquer número menor que 37.8.Liguei pro médico, falei que estava com febre e já esperava o que eu fiz da última vez, tomar um antibiótico e ir correndo pro hospital pra ser internada denovo.Eu não queria de jeito nenhum ter que ficar internada denovo.Da última vez os dias que eu fiquei internada foram grudados com a minha outra internação pra quimioterapia então pareceu uma enternidade ficar naquele hospital.

Ele disse pra eu almoçar ,depois fazer um exame de sangue e ir lá no pronto socorro que ele ia me examinar.Mais um pouco de oração e mil pedidos pra Deus que meu exame estivesse bom.


E estava!Meus leucócitos estão muito bonitinhos, tenho 8.000!Com uma leve anemia, mas nada, nadinha que justificasse ter que internar!Ah, foi a melhor notícia que eu tive.Minha imunidade ainda não caiu, talvez caia na semana que vem.A febre pode ter dois motivos, o primeiro é que é uma infecção como qualquer outra (tô com tosse, e isso é oq me faz acreditar nesse motivo),o segundo motivo é que eu posso ter tido uma reação do granulokine.Mas tudo bem, não importa, vou tomar antibiótico em casa mesmo, e deixar meu catéter descansar pra próxima internação.

Nada com o que se preocupar além do que normalmente se preocupar.Tenho que aproveitar esse fim de semana e curtir minha casa.E bom, ainda falta um bocado pro próximo ciclo.Indo pra metade do tratamento já, oba!E se Deus quiser nada de outros sustos até lá.
Pra poder mudar nossa visão de mundo nada como viver nesse mundo.Sei lá, as vezes seria bom as pessoas olharem ao redor de outra forma, pq assim elas dariam valor.
Se alguém um dia perguntar como eu definiria o tratamento em uma palavra eu diria: paciência.Não é a toa que os médicos nos chamam de pacientes.Poxa, o tempo parece passar tão devagar.E as vezes temos que ter paciência para aceitar as situações e os limites que o tratamento impõe.A cada dia ficamos mais fortes, mais tolerantes.Muitas vezes ficamos tristes, mas independente do que o dia nos mostra, esperamos pacientes o fim do tratamento.

quinta-feira, 12 de março de 2009


Bom, desde domingo meu corpo vem se recuperando gradativamente daqueles efeitos colaterais chatinhos.No todo, o cansaço passou,mas a mucosite na garganta está me torturando, parece que cortaram minha garganta toda,a dormência não é mais nas pontas mas agora em maior parte dos dedos e é claro, meu estômago está aqui dizendo o tempo todo: Você pode comer, você pode sentir fome, mas eu vou continuar ruim.Sei lá, uma coisa que me aborrece muito é todos os alimentos terem o mesmo gosto: de nada.Parece que qualquer coisa que eu como tem gosto de papel.Outro dia minha mãe fez meu prato favorito, lasanha, e poxa, eu queria ter comido lasanha, mas eu comi um bloco de anotações.
Hoje tomei minha primera injeção subcutânea de granulokine para aumentar minha imunidade.Ao todo são 5 doses, que eu espero que me ajudem muito.Afinal, sair de casa com medo de pegar qualquer coisa é muito ruim, e esse fim de semana eu pretendo sair pra fazer algumas coisas.
Quando se começa a viver com um diagnóstico deste a gente passa a se tornar meio que um especialista em nomes, tratamentos,diagnósticos...mas é pq a gente quer é entender melhor.Até me passou pela cabeça outro dia mudar minha opção de vestibular para algo relacionado a saúde..mas sei lá,artes plásticas é oq eu tenho certeza.Quem sabe não dá pra juntar os dois de alguma forma?
Queria agradecer todo mundo que tem se preocupado comigo e tem mandado muitas mensagens de carinho.Tudo isso me faz sentir ainda mais confiante pra trilhar esse caminho todo.E também a todas a enfermeiras, principalmente as da Oncologia que fazem tudo isso se tornar muito mais fácil.


(:

segunda-feira, 9 de março de 2009


Até que demorei bastante pra voltar a postar, mas é que esses últimos dias foram meio que difíceis de uma certa maneira, e aí faltou uma certa vontade de escrever.
É bom lembrar que o pior da quimioterapia são os dias seguintes, quando tudo oq vc tomou começa a fazer efeito e os efeitos colaterais dão o ar da graça.Desta vez vamos juntar efeitos colaterais fortes e um pouco de pessimismo da vida,e misturar tudo isso com uma colherzinha.

Meus seis ciclos seguem a seguinte ordem: A,B,A,B,A,B, ou seja, nesse ciclo recebo um tipo de remédio e no outro outro tipo.Na minha curta experiência nisso notei que esse que eu fiz dá efeitos colaterais muito mais irritantes que o primeiro.Minha boca está toda machucada,meu estômago não aceita nada,e caramba, hoje fiz um tremendo esforço pra conseguir levantar um prato,alem de é claro estar com o sono ruim até mesmo tomando remédio.É querer fazer e seu corpo simplismente não permitir.
E ontem eu sai desse controle que eu tinha, resolvi chorar, chorar muito, e deixar sair qualquer coisa que estava me incomodando.Não queria ver ninguém, só queria chorar e esperar que toda essa quimioterapia saísse de mim com o choro.E funcionou.Aos poucos a sensação ruim foi passando.E aos poucos os efeitos colaterais tbm estão.No meio da minha grande crise, eu li no blog da Maria Fernanda (umatalhistoria.blogspot.com) uma mensagem que sacudiu, que me fez voltar a si e pensar..caramba, vai passar, é só uma fase e eu vou sair muito mais forte disso tudo.Agora é ter paciência.E pra ela: força nessa sua última etapa!Você foi de uma coragem tremenda trilhando isso,o caminho foi longo mas agora falta pouquinho, pra nós duas.

Ah sim, estou desfilando com o meu brinquedinho novo, meu catéter, super pequenininho.Nossa como foi um alívio não ter que furar mais os braços!Recomendo muito pra qualquer um que puder tomar essa decisão um dia.E essa semana eu vou tomar o granulokine pra ficar fortinha, oba!Quem sabe assim não volto a algumas atividades normais sem precisar tomar fôlego?
É, vai dar tudo certo.

Outro dia fui sair de máscara,e resolvi comer pipoca doce,e aí o cara perguntou se e tinha sofrido algum acidente e deformado parte do meu rosto.Eu eim! hahaha

Hoje eu tive umas inspirações malucas de quadrinhos.Acho que vou começar a colocar todas essas idéias no papel logo antes que elas fujam.Ali do lado tem uns sites muito bons de quadrinhos que eu recomendo.E aí, daqui umas semanas vou pra São Paulo, passear na selva de pedra, respirar um pouco de poluição, ai ai...

Dica de hoje: as vezes pra enjoo eu recomendo um amigo querido, tiro e queda!
e vocês, pessoas que não tem um diagnóstico deste, vivam cada dia e cada coisa dando seu valor máximo!

(: