quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Planos?

As vezes me pego voltando aos meus antigos pensamentos pessimistas e apressados sobre o que fazer da vida, ou sobre o meu futuro.Futuro? Hoje eu acho meio pátetico fazer planos a longo prazo.Afinal ninguém pode prever o que vai acontecer daqui a 10 minutos, ou daqui a 1 semana...a não ser que possua poderes paranormais.
Nessa mesma época ano passado eu estava prestando meus vestibulares de artes plásticas,tinha viajado pra Curitiba e vi de pertinho os diários da Tarsila e uma exposição fantástica e colorida dos Gêmeos,estava em um grupo de teatro e estávamos prestes a apresentar,meu cabelo estava curto( quatro dedos abaixo da orelha, e foi o mais curto que eu já tinha chegado),meu peso estava normal,fazia um ano que era vegetariana,tinha mandado uma carta para um Camphill na Irlanda (que me aceitou um mês depois),e é claro, se nada desse certo eu iria com certeza aprender a lidar melhor com matemática, quimica inorgânica e física em um cursinho, pra finalmente fazer o vestibular todo sem tanto medo.
Eis que surge o elemento surpresa: uma falsa dor de estômago, um incômodo persistente que me fez tomar muito omeprazol e que terminou em uma laparoscopia um dia antes do ano terminar.Bom...pensei na hora que uma gastritezinha não iria atrapalhar nem um pouco os meus planos.Achei que depois desta laparoscopia tudo estaria resolvido, afinal acharam um pouco de pus perto do intestino, não souberam o porque, mas não devia ser nada.Ano Novo com pontos na barriga, no mínimo diferente não?Fogos de artifício, abraços, pedidos de um ano melhor, cheio de oportunidades.Talvez eu não tenha ganhado o melhor ano, mas com certeza ele foi cheio de oportunidades.
Começo de ano, tirei os pontos, mas agora a dor misteriosamente migrou da minha barriga para o meio das minhas costas, e era mil vezes mais irritante, mais aguda, uma dor que não tinha sentido antes, se é que se pode haver uma hierarquia de dores essa estava lá no topo.Tomei relaxantes musculares, e nada,remédios para as mais variadas dores, e nada, até tentei colocar gelo ou tomar sol nas costas, mas a dor não desistia.Fui umas quatro vezes no pronto socorro, e o diagnóstico foi: dor muscular...vou te um tramal e você pode ir pra casa.Voltava de lá puta da vida, porque eu sabia muito bem a diferença entre dor muscular e uma dor estranha dessas.Mas aí, surge o segundo elemento surpresa: as inguas.Duas, bem grandes, duras e estranhas na garganta...daquelas que a gente fica quando estamos com a garganta inflamada, e foi justamente o que eu pensei que era.Em uma dessas idas ao pronto socorro pra tomar tramal mostrei essas minhas inguas pro meu médico que cuida do meu estômago, e finalmente ele muda a expressão e diz: Isso não é normal, vou chamar um oncologista.Fiquei com uma cara de dúvida, apertei mais uma vez as inguas e pensei: Um onco oq? Pra que?
A partir daí a história já foi inúmeras vezes narrada aqui, conheci o Linfoma não-hodgkin, conheci a morfina,a quimioterapia, conheci a alopecia,as máscaras, os enjoos,a anemia,a dor no corpo,os corticóides, o catéter,a insônia...e todas as outras coisas que vieram junto com o câncer e que hoje me faz uma grande especialista.Depois de tudo isso vi que eu tinha que adiar todos os planos que eu tinha feito pra 2009,a viagem pra Irlanda,o cursinho,tirar a carteira de motorista ,deixar o cabelo crescer...

Não que eu tenha esquecido deles agora, com os meus 5 meses curada...mas é que as coisas tem um peso diferente agora.Certas coisas não tiveram tanta importância, como perder os cabelos...eu amei, desde raspar até começar a ver o processo de crescimento deles, e acho que nunca achei eles tão bonitos!
Já o cursinho, eu tentei voltar depois do tratamento, mas fiquei muitooo perdida...ah lógico, eu já tinha visto a matéria antes mas eu queria ter visto desde o começo, estar acompanhando.Toda vez que eu olhava na lousa e via aquelas contas me dava uma angústia...eu queria entender...queria mesmo, mas não ia conseguir em 2 meses pegar o conteúdo de 7 meses.Foi aí que decidi sair,.algumas pessoas podem não entender mas é que REcomeçar alguma coisa é difícil.Eu não tô fazendo isso por preguiça,ou por luxo de ficar em casa sem fazer nada, mas é pq eu estive por 6 meses em outro processo, em outras coisas que se eu escrevesse na lousa todas aquelas pessoas do cursinho iam ficar com a mesma cara que eu fiquei quando olheei aquelas contas absurdas.Eu prestei os vestibulares, e ficarei feliz se sair algum resultado positivo.Se não, bom...paciência.
Isso me dá tempo extra pra cuidar do jardim, e reformar alguns móveis antigos da minha avó pra colocar em uso.
A terceira coisa que me incomoda muito é o fato de ter engordado 10 kg durante o tratamento, e pensando agora engordei comendo 10 kg de papel pq eu não sentia o gosto direito.Sempre tive problemas com o meu peso...mas fazia 1 ano em que estava tudo bem.Durante o tratamento eu nem liguei muito, e sempre usava roupas confortáveis no Hospital como calças de lycra e pijamas, então nem notei essa mudança brusca de peso.Ao mesmo tempo eu vivia ansiosa,vivia em casa...queria sair, nadar, sair com os meus amigos sem ter que usar aquela máscara, então eu comia.Voltei pra academia, estou no vigilantes do peso, mas ahh! é tudo tão devagar.E minhas calças não entram, minhas camisetas não entram, e estou com muita vergonha da minha barriga pra ir na cachoeira com os meus amigos, e com esse calor!Espero que minha mãe compre uma piscina logo.

Quando a gente volta pra realidade pós tratamento é tudo tão estranho, tão novo!Parece que a gente nunca tinha conhecido o mundo antes.As coisas passam a atingir a gente de uma maneira mais forte.Hoje estou gordinha, cabelos curtos e escuros, pseudo-vegetariana (como peixe),quero prestar biologia e não mais artes plásticas e continuo sem saber muita coisa de matemática, quimica e física,tenho uma cicatriz no pescoço e um catéter perto do ombro direito...e adquiri uma carga de vida inestimável.Ano que vem sem planos, apenas aceitando o que a vida vai me enviar, vivendo um dia de cada vez.O único pedido vai ser: saúde.



Queria mandar uma bola de energia e cura para todas as pessoas, amigos e amigas que ainda estão na batalha pra alcançar uma cura.Eu sempre penso em vcs. (:

E espero que um final feliz esteja cada vez mais próximo.






8 comentários:

  1. Lindo, Bah!!

    Todo REcomeço é mesmo muito difícil, mas é sempre POSSÍVEL!!!

    A vida segue seu curso, e aos poucos nos adaptamos ao novo caminho que se desenha, e com certeza, as surpresas dos planos não traçados serão extremamente gratificantes.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Fiquei emocionada!! Muito lindo, extremamente profundo e admirável!!!
    Você é um exemplo de pessoa, parabéns!
    Desejo o melhor para você!
    Abraço.

    ResponderExcluir
  3. a beleza vem de pessoas como você! linda!

    ResponderExcluir
  4. Parabéns pela sua luta, sua garra. Também passo por situação semelhante - descobri um cãncer no seiodireito há quase 5 meses e desde então já fiz cirurgias e estou acabando a quimioterapia. Adorei ler sua história. Vc é admirável. Escreve muito bem! A gente aprende muita coisa com estes acontecimentos e sempre é bom ver tudo isso de uma forma positiva, como parece que vc faz. Resolvi fazer um blog para contar a história tb... depois passa lá. http://diariocancerdemama.blogspot.com
    Ah... sou bióloga, sou apaixonada pela natureza e quero dizer: faça biologia! Tem "nossa" cara... é o estudo da vida!

    ResponderExcluir
  5. linda, não tenha pressa, nem se angustie com as combranças do mundo. vc já tem uma nova visão da vida, das coisas, então se agarre a essa visão e tenha paciência. o tempo se encaminha de colocar as coisas no lugar. o que importa é sua saúde. é só com ela que vc poderá realizar tudo o que deseja.

    desejo-lhe muita, muita saúde e que você viva cada dia da sua vida com um sorriso estampado no rosto, como esse aí, da foto.
    muitas felicidades!
    um grande beijo!

    ResponderExcluir
  6. Não se apresse, Ba. Deixe as coisas irem acontecendo naturalmente, umas em função das outras, dialeticamente, naturalmente. Você tem toda a juventude que precisa pela frente, é uma gracinha de pessoa, com uma mentalidade de uma maturidade rara na sua idade. Aproveite de sua cura o máximo e continue a ter esta postura receptiva perante a VIDA. Um beijo muito carinhoso deste seu admirador

    ResponderExcluir
  7. Cidinha Reis ( Primavera)20 de novembro de 2009 14:46

    É assim: REcomeçar a vida de onde parou, é complicado mesmo. Precisamos de tempo e força, mas chega-se lá. Mesmo eu com bons anos vividos, foi difícil; para você com tanta beleza e paz interior, deixará a vida fluir naturalmente como está fazendo: tudo a seu tempo sem pressa e ansiedade nas perspectivas. Acho você um baluarte,no exemplo de como enfrentar as diversidades com todas implicações inerentes, mas com muita dignidade e fé.
    Estou indo à Barretos para a maratona de exames, na esperança que tudo continua bem.Vou e volto, para dar continuidade nas coisas que são minhas responsabilidades.
    Envio à você um grande beijo,e muita saúde, que o resto Deus toma conta e faz acontecer...

    ResponderExcluir
  8. ola Bá mais um natal chegando e graça a Deus vamos passar todos juntos novamente, mas esse em especial, vc sem dor, de cabelo novo, de quarto novo, com um gato amarelo, e com todos q te ama muito ao seu lado!
    pensei muito em vc essa semana (como mandei na msg do cel)
    agradeço a Deus todos os dias por ele te me dado a oportunidade de conhece a tua familia, vc é uma guerrera, vitoriosa, te amo muito Bá fico triste de nao da pra ficarmos mas tempo juntas, proseando com vc e sua mãe q eu nem tenho palavras pra dizer o quanto eu admiro-a!
    mas vc sabe q sempre vo ta pronta e do teu lado torcendo por ti mesmo longe!
    Bá fica com Deus gosto muito de ti!!! te +
    beijossssssssssssss
    KARINA

    ResponderExcluir